3.229.118.253
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
Construção

Construção 4.0, a revolução num setor tradicional

 
"O que vai acontecer ao setor da Construção Civil?” é uma questão que poderá já ter passado pela cabeça de alguns e que, na grande maioria dos casos, não terá implicado grandes cogitações. A verdade é que a generalidade da população vê este setor como o "Velho do Restelo” que, à semelhança da personagem criada por Luís de Camões, insiste em ficar parado no tempo e resiste, com alguma teimosia, à mudança e à modernização.

Contudo, tem-se notado uma significativa mudança de paradigma no setor da Construção Civil em Portugal. A procura por formas mais ágeis e otimizadas de executar processos (quer administrativos, quer operacionais) foi instigada pelo surgimento de novas técnicas, equipamentos, ferramentas e materiais. Para além disto, a crescente pressão global para a redução de desperdícios e a profunda necessidade de aumentar os índices de produtividade são algumas das razões que conduzem as empresas especializadas nesta área a ceder perante as vantagens da adesão ao desenvolvimento tecnológico e aos efeitos da 4ª Revolução Industrial.
 

A Era 4.0 

 
Na Era 4.0, a velocidade aumenta e o potencial de produtividade é intensificado. Tecnologias revolucionárias e processos inovadores são diariamente criados. É tal o efeito da revolução, que a necessidade de adaptação se estende a todas as áreas de atividade e mercados. A adoção de novas e renovadas tecnologias é transversal a todos as organizações, desde as instituições públicas ao setor privado. Não há forma de dizer até que ponto a 4ª Revolução Industrial poderá ir, mas, uma coisa é certa – ela é poderosa!

Como uma das ramificações desta revolução, surge o conceito de Construção 4.0. Num contexto onde a possibilidade de colocar máquinas a comunicar entre si passou a ser a "jóia da coroa”, a troca automática de informações entre máquinas tornou-se fundamental no mundo do desenvolvimento tecnológico. Uma realidade a que se dá o nome de M2M (Machine to Machine) e que veio potenciar a tomada de decisão sem intervenção humana.

Dito de outra forma, isto significa que a automação está no centro de toda a revolução que começa agora a abalar o setor da Construção Civil em Portugal, onde novidades tecnológicas como o Big Data, a Cloud, a Realidade Virtual e Aumentada, a impressão 3D, a tecnologia BIM, a Internet das Coisas (IoT) ou a robótica começam gradualmente a fazer-se ouvir, à medida que se tornam mais sofisticadas e acessíveis.
 

BIM (Building Information Modeling) 

A tecnologia BIM (Building Information Modeling), por exemplo, diz respeito à criação digital de um modelo virtual preciso da obra, oferecendo suporte a todos os agentes responsais pela materialização do projeto, ao longo de todas as suas fases. Estes modelos contêm todos os dados necessários à execução das várias atividades imprescindíveis à construção, possibilitando uma considerável redução do tempo adjudicado ao planeamento e um elevado nível de precisão.
 

A gestão 4.0: diferenciação, rentabilidade e eficiência

 
Habitualmente caraterizado por ineficiências que resultam em atrasos e custos imprevistos, o setor da Construção Civil começa a encontrar benefícios na utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação. Soluções tecnológicas inseridas nesta categoria têm contribuído para criar vantagens competitivas de diferenciação, atribuindo rentabilidade e eficiência à gestão.

Distintos aspetos relacionados com a organização interna das empresas têm vindo a mudar. A nível tecnológico existem, hoje, à disposição dos arquitetos, engenheiros, donos de obra, empreiteiros e subempreiteiros sistemas de apoio à gestão de projetos que atuam no controlo de custos e aumento da rentabilidade.

Uma das formas de potenciar a gestão de obras e projetos é através da implementação de sistemas integrados, desenhados especificamente para a gestão efetiva dos processos de negócio inerentes à atividade das empresas do setor da Construção Civil, como é o caso do PRIMAVERA Construction. 
A estes sistemas, vulgarmente conhecidos como ERP, cabe a tarefa de suportar, recolher, processar e distribuir a informação produzida dentro e fora da organização, contribuindo para um fluxo de dados padronizado e seguro, que sustenta a tomada de decisão e impulsiona a produtividade e a mobilidade.


PRIMAVERA Construction, o alicerce da era 4.0


Especialmente desenvolvida para o setor da Construção Civil, a solução PRIMAVERA Construction otimiza a gestão da obra, desde a resposta a concursos, passando pela negociação, adjudicação, orçamentação, planeamento, execução e controlo, até à análise da rentabilidade.

Esta solução acelera a entrada na era 4.0. Uma plataforma extensível e parametrizável encaminha a informação pelos equipamentos móveis, levando-a onde realmente ela faz falta. A informação importante acompanha-o onde quer que vá. No seu computador, tablet ou smartphone acede à informação em qualquer lugar.
Basta um simples acesso à internet para que possa, diretamente na obra, elaborar Autos de Medição, adicionar contratos, afetar novos recursos e registar tempos, efetuar requisições internas e transferência de materiais entre armazéns, devolver materiais ao armazém e efetuar estornos aos fornecedores, para além de muitas outras operações.

Ora, isto é gestão em tempo real. Isto é a entrada na geração 4.0!
 

Tecnovia, um caso de sucesso no setor da construção 

A Tecnovia, uma das maiores empresas de Construção em Portugal, melhorou os processos de faturação e acelerou o acesso à informação nas várias geografias com as soluções de gestão PRIMAVERA.
 
Conheça este caso de sucesso e prepare também a sua empresa para a nova era: 
 

Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!