18.234.88.196
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace

Voice e vision picking estão a transformar o setor da logística

Graças à evolução tecnológica, vivemos um momento em que as barreiras entre o mundo físico e virtual estão cada vez mais dissipadas. A possibilidade de colocarmos estes dois mundos a interagir oferece-nos novas formas de aceder à informação em tempo real, e com isso ajuda-nos a tomar decisões melhores e mais rápidas.

Das assistentes de voz que habitam os nossos telefones (e agora as nossas casas), aos óculos de realidade virtual e aumentada, são várias as ferramentas a que já podemos recorrer para ligar o plano físico ao digital. E embora a maior parte destes gadgets e sistemas tenham sido inicialmente pensados para o uso pessoal, a verdade é que muitos deles se têm revelado de enorme utilidade quando aplicados a indústrias específicas.

No contexto atual de crescente globalização e concorrência, um dos setores que mais tem a beneficiar com a introdução de tecnologias disruptivas como forma de otimizar os seus processos, é o setor da logística, particularmente no que diz respeito à gestão de armazéns.

Do papel à realidade aumentada

De entre as várias operações que ocorrem na gestão de armazéns, a preparação de pedidos (picking) é apontada como uma das mais críticas, não só pelo grau de complexidade que envolve, mas também por se tratar de uma das atividades com custos mais elevados. 

Apesar de nos últimos anos o setor da logística ter demonstrado grande predisposição para adotar novas ferramentas tecnológicas, a maior parte dos armazéns em todo o mundo ainda utiliza abordagens de picking suportadas no registo em papel. Neste tipo de abordagem, as operações são conduzidas manualmente ou com recurso a coletores de dados, tabelas, pedidos e relatórios, o que além de exigir grande treino por parte dos profissionais, torna os processos mais demorados e suscetíveis a erros.

Existe porém grande margem para melhorias no setor da logística. A adoção de sistemas de picking inovadores, que utilizam tecnologias como o reconhecimento de voz ou a realidade aumentada, pode ser uma grande ajuda no que toca a aumentar a eficiência das operações, conduzindo a ganhos de produtividade muito significativos. 

Picking por voz

Os sistemas de voice picking permitem aos operadores comunicar oralmente com o software de gestão de armazéns. Esta tecnologia consiste num dispositivo auricular com microfone ligado a um terminal portátil que o operador carrega à cintura. 

Através deste dispositivo, o operador recebe instruções do software em tempo real, por meio de radiofrequência. Ao responder pelo microfone, a sua voz é transformada em informação eletrónica e conduzida até o servidor da empresa, que interpreta os dados e realiza os comandos no software WMS (Warehouse Management System) utilizado. De seguida, o sistema devolve as informações ao operador, igualmente por voz, com instruções e coordenadas como o endereço do picking, os itens a recolher e em que quantidades, e ainda a localização da doca de expedição da mercadoria.

Picking com realidade aumentada

Um dos sistemas de preparação de pedidos mais recentes é o vision picking ou pick-by-vision. Neste sistema, os operadores são guiados por óculos de realidade aumentada que exibem informação gráfica no seu campo de visão, indicando, por exemplo, quantos itens devem recolher, qual a sua localização e como os devem dispor para otimizar o espaço. 

Estes dispositivos estão geralmente equipados com scanners que permitem a leitura de códigos de barras, identificando e confirmando cada um dos itens. Muitos destes dispositivos integram ainda um sistema de navegação que guia visualmente os operadores dentro do armazém e faz recomendações quanto à melhor rota a seguir, de maneira a minimizar as distâncias percorridas. 

Quer seja através do reconhecimento de voz, quer da realidade aumentada, qualquer um destes sistemas de picking ajuda a otimizar o processo. Além de melhorarem a localização dos itens, e aumentarem a precisão das operações, tanto um como o outro deixam os operadores com as mãos livres, o que contribui para uma maior produtividade do staff do armazém.

Integração com um software de WMS

Uma solução de WMS (Warehouse Management System), permite a integração de processos, desde a receção/recolha de mercadorias, até à expedição, numa única plataforma, proporcionando uma visão global de todas as atividades. Ambos os sistemas de picking (voice picking e pick-by-vision) permitem obter informação sistematizada e em tempo real, que é facilmente integrada com o software de WMS da empresa. 

Ao transformar os dados dispersos em inputs válidos, o software de WMS ajuda os responsáveis máximos do armazém a organizar, direcionar e controlar a utilização dos recursos disponíveis no sentido de mover e armazenar os materiais com a necessária rapidez e exatidão. Além disso, os responsáveis de logística e armazém ganham tempo e capacidade para o desempenho de funções mais estratégicas, que contribuam para a evolução do negócio. 

O investimento em tecnologias de picking inovadoras, aliadas a um bom sistema de WMS, é assim a decisão certa para as empresas que queiram dar o passo seguinte na gestão logística e de armazéns, mantendo-se competitivas numa era de plena (r)evolução digital.
Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!