44.192.112.123
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
smart-cities

Smart Cities revolucionam setor da construção civil

Ao longo dos anos, a construção tem representado um papel de extrema importância na civilização, como forma de garantir abrigo e segurança às pessoas.

Com a constante evolução das tecnologias e o inevitável confronto com uma era de consumidores mais exigente, este setor tem conseguido renovar-se e desenvolvido novas ferramentas e processos.

Agora, com o surgimento das Smart Cities, de novos materiais e equipamentos, a construção civil prepara-se para saltar para um novo patamar.

Que tendências se esperam para o futuro na Construção Civil?

Vivemos um período de rápido desenvolvimento onde novas tecnologias e tendências de construção surgem diariamente.

Com acesso a novos sistemas, materiais e ferramentas no setor da construção civil, começam agora a surgir novas tendências de construção que irão marcar os próximos anos:

  • Biomimética - Nos últimos anos têm-se intensificado o estudo de algumas características e propriedades da natureza, através de observação, de forma a tentar replicar na realidade humana. Como exemplo, podemos indicar o alicate, desenvolvido através das pinças do caranguejo, ou as barbatanas inspiradas nas patas dos cisnes. No caso da construção, têm sido procurados novos materiais e novas técnicas de forma a utilizar materiais mais sustentáveis e eficazes.

  • Uso de robôs, drones e inteligência artificial - Com a intensificação do uso da robótica e da inteligência artificial, também a construção civil poderá usar estas tecnologias para transporte, automatização tarefas repetitivas ou execução de inspeções e trabalhos perigosos.

  • Construção sustentável - No futuro, espera-se que os edifícios sejam cada vez mais eficientes, sustentáveis e autónomos, permitindo reduzir a quantidade de energia consumida e procurando produzir, com processos verdes, os recursos necessários.

  • Construção modular e pré-fabricada - De forma a simplificar a construção, acelerar o processo de fabrico, tornar a obra menos poluente e reduzir custos de mão de obra e matéria-prima, começam a popularizar-se os modelos modulares e pré-fabricados que permite construir um edifício através da união de várias peças.
  • Impressão 3D - Embora seja mais popular na criação de pequenos objetos e moldes, a impressão 3D começa também a ser aposta para projetos de construção civil, permitindo construir peças de cimento ou mesmo casas inteiras.

  • BIM (Building Information Model) - Através de um modelo 3D, será possível desenhar e gerir todo o projeto de construção de forma facilitada, podendo ser visionados todos os detalhes das construções em qualquer processo de obra. O BIM pode ainda juntar-se à realidade aumentada ou realidade virtual de forma a facilitar toda a visualização do projeto.

  • Smart Cities - Por fim, surgem as cidades inteligentes, como solução integradora de todas as tecnologias e inovações, que poderão fornecer dados úteis para a melhoria do design ou processo de construção dos edifícios.

Como irão as Smart Cities influenciar a construção?

Aos poucos, começamos a ver algumas cidades a adotarem inovações no âmbito das cidades inteligentes de forma a melhorarem a qualidade de vida dos seus cidadãos.

Antes de evoluirmos este tema, é importante definirmos o que são as Smart Cities ou cidades inteligentes.

Smart Cities: a transformação digital nas cidades 

Uma cidade inteligente é aquela em que é feito investimento em capital humano e social, incentivando a utilização de tecnologias avançadas, as denominadas "TIC”, como elemento viabilizador para um crescimento económico sustentável, proporcionando uma melhoria na qualidade de vida dos cidadãos residentes e flutuantes e, consequentemente, aquelas que permitem também uma melhor gestão dos recursos naturais e energéticos.

Segundo dados da MarketsandMarkets, o mercado das Smart Cities irá evoluir de 308 mil milhões de dólares em 2018 para 717.2 mil milhões em 2023.

Este crescimento deve-se à grande aposta em infraestruturas (como pontes, prédios, estradas, entre outros) que será necessária para que as cidades possam crescer e evoluir para este novo conceito. Esta poderá ser assim uma oportunidade das empresas de construção ganharem novos projetos e alavancarem o seu negócio.

No entanto, é importante que as empresas de construção se adaptem aos novos tempos e se adaptem às novas tecnologias. Com as cidades a estarem cada vez mais conectadas, é importante que os edifícios adotem as tecnologias de IoT e comuniquem com os restantes dispositivos integrantes deste ecossistema.

Na construção serão também utilizados novos materiais que permitirão uma construção mais sustentável e com menos produção de resíduos.

Além disso, e com recurso a sensores, será possível registar dados sobre a construção e estrutura do edifício, permitindo identificar problemas e fragilidades, aprimorar a sua manutenção e reduzir os custos em energia.

Para simplificar o tráfego junto aos locais de obra, estão também a ser desenvolvidos semáforos inteligentes que permitem analisar o trânsito e identificar locais de congestionamento para que o consigam redirecionar automaticamente.

Comece a digitalizar o seu negócio

De forma a começar a digitalização do seu negócio, deverá começar por garantir uma integração de todos os seus processos operacionais, administrativos e financeiros, de forma a que possa geri-los numa única plataforma e em qualquer lado ou dispositivo.

Para essa tarefa, pode contar com o Primavera Construction, uma plataforma que irá ajudá-lo na gestão diária do seu negócio.

Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!