3.81.28.94
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace

Como ter uma manutenção preditiva na era 4.0?

Muito se tem falado de indústria 4.0, mas para que a indústria faça o seu percurso neste novo modelo de conectividade, os processos de manutenção dos equipamentos conectados entre si e os sistemas de informação também têm que acompanhar a evolução. Falamos de Manutenção 4.0.

Indústria 4.0 - Estamos a atravessar a 4ª grande revolução?


O termo revolução digital procura representar processos específicos que marcaram grandes avanços tecnológicos, que trouxeram melhorias significativas para as organizações.

No caso industrial, a primeira grande revolução registou-se no século 18 com a introdução do carvão como fonte de energia, das máquinas a vapor e da mecanização de processos que anteriormente eram 100% artesanais. A indústria 2.0, seguiu-se no final do século 19, e ficou caracterizada pela utilização do petróleo e da eletricidade como fontes de energia, assim como pela criação das linhas de montagem automatizadas e em massa. A partir do final do século 20, a evolução da robótica, da nanotecnologia, das comunicações e o aparecimento do conceito de globalização vieram marcar a indústria 3.0.

Por fim, desde 2011 que se começou a falar de uma nova revolução, a indústria 4.0, termo esse que teve origem na Alemanha. Esta é uma etapa marcada por um grande período de automatização da produção, muito apoiada pela inteligência artificial e pela Internet das coisas (IoT) e Internet Industrial das coisas (IIoT), assim como por uma monitorização constante que irá permitir otimizar a tomada de decisão dos gestores. 

Para a PWC, a Indústria 4.0 pode ser definida como um foco total na digitalização dos ativos físicos e na sua integração em ecossistemas digitais com os vários fornecedores da cadeia de valor.

Manutenção 4.0 - o que é?

As paragens não planeadas nos equipamentos industriais podem causar altos custos para a organização, além da perda de rendimento da linha de produção. Por isso, é importante para as empresas que o plano de manutenção esteja o mais otimizado possível para reduzir este tipo de riscos e perdas.

No que se refere ao processo de manutenção de máquinas, este pode ser realizado baseando-se:
  • Na falha propriamente dita (manutenção corretiva);
  • Num tempo pré-estimado para a troca (manutenção preventiva)
  • Na pré-deteção de uma falha iminente (manutenção preditiva).
Com a Indústria 4.0 e com o uso de novas tecnologias, a minimização dos problemas é agora muito mais fácil. Com a utilização de sensores, do IIoT, de sistemas integrados e inteligentes, do Big Data e da inteligência artificial, é possível identificar, de forma mais célere, onde os problemas estão a ocorrer, que máquinas estão a afetar, quais as implicações dos problemas nas linhas de produção (manutenção corretiva) e qual o melhor plano de manutenção para minimizar a possibilidade de falhas (manutenção preventiva).

Manutenção preditiva - O foco da manutenção industrial na era 4.0

Se até agora as equipas de manutenção procuravam aplicar planos de manutenção preventiva, de forma a minimizar as falhas dos equipamentos e para reduzir a necessidade de manutenção corretiva, a verdade é que caminhamos agora para uma evolução desse conceito que procura antever as falhas e aumentar o desempenho e monitorização das máquinas. A manutenção preditiva é aquela que é capaz de antecipar os problemas antes destes acontecerem, ou seja, informa quando uma falha poderá estar para acontecer, afetando assim a linha de produção.

Este tipo de manutenção traz às indústrias imensas vantagens que permitem otimizar os seus resultados e obter uma maior eficiência e rentabilidade dos equipamentos. Uma manutenção eficiente e preparada para a nova era digital permite vantagens como:

  • Antecipar a necessidade de serviços de manutenção do equipamento;
  • Eliminar a possibilidade de desmontagem desnecessária;
  • Aumentar o tempo de disponibilidade dos equipamentos;
  • Reduzir as paragens de emergência;
  • Aumentar o tempo de vida útil dos equipamentos e a sua fiabilidade;
  • Prever interrupções no processo de produção.

Através da utilização de sensores, da tecnologia de IIoT e de sistemas com algoritmos avançados de análise, as empresas conseguem tornar a sua produção mais eficiente e garantir o aumento de produtividade. Com a manutenção preventiva, o tempo de paragem não planeado das máquinas pode ser antecipado e corrigido, aumentando a eficácia dos processos de produção. Com este plano, as indústrias podem poupar até 12% em encargos de manutenção programada, reduzindo até 30% nos custos totais de manutenção e até 70% do tempo de inatividade da máquina.

CMMS - O software para gestão da manutenção

Para garantir uma gestão ágil e eficiente da manutenção dos equipamentos, um sistema de gestão de manutenção (CMMS - Computerized Maintenance Management System) é essencial. 

Com o ValueKeep, poderá zelar pela manutenção dos seus equipamentos em qualquer lugar. Este CMMS está na cloud, por isso, pode tratar dos processos rapidamente, em qualquer lugar. Esta solução liga técnicos de manutenção, equipamentos e gestores numa plataforma que acelera as operações, garantindo o acompanhamento em tempo real e o controlo dos custos.
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!