3.228.220.31
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace

Logística verde: tendência ou necessidade?


Ao contrário do que se possa pensar, o aquecimento global não é um mero produto da imaginação humana. Aliás, não é novidade nenhuma que a preservação do meio ambiente é uma preocupação crescente e que são cada vez mais as organizações que optam por reinventar processos, com o objetivo de reduzir o seu impacto ambiental. Sendo que os últimos 20 anos foram os mais quentes de sempre e que existe um consenso científico que atesta a gravidade das alterações climáticas a nível global, as empresas de logística sentem-se compelidas a agir, razão pela qual nasceu o conceito de Logística Verde ou Eco Logística.
 

O que é a Logística Verde?


Face ao impacto das atividades convencionais da logística (que incluem o transporte de mercadorias, o armazenamento, a gestão de inventários, o manuseamento de materiais e todo o processo de partilha e processamento de informação adjacente), sentiu-se necessidade de encontrar alternativas sustentáveis, capazes de responder às exigências das alterações climáticas.

Desta forma, o principal objetivo da Logística Verde passa por coordenar as atividades logísticas, de forma a cumprir os requisitos dos clientes, com o mínimo custo e impacto possíveis. A Logística Verde preocupa-se, então, com a redução de desperdícios e a formulação de estratégias amigas do ambiente, constituindo uma ponte entre objetivos económicos das empresas e os interesses ambientais da sociedade e do planeta

Logística Verde: a cor do Estado da Arte


Num ambiente altamente competitivo como o atual, a Logística Verde está a ganhar cada vez mais adeptos. Uma vez que desempenha um importante papel na melhoria e na otimização do sistema de transportes de cargas e mercadorias, ela acaba por agilizar a compra e venda de produtos. Com recurso à tecnologia, como WMS (Warehouse Management System), é possível reduzir custos de transporte ou incrementar a rastreabilidade e o controlo das mercadorias.

Ao contrário do que seria de esperar, a Logística Verde tem servido como promotora do crescimento económico. A desmaterialização de processos, a digitalização de documentos e as transações eletrónicas são, hoje, as abordagens mais adotadas pelos consumidores.

A comodidade e rapidez de consumo são características que, aliadas à sustentabilidade, prendem o interesse do consumidor e ajudam à construção de uma imagem socialmente responsável da marca, seja ela qual for.


Como ser Verde na Logística?


Para aderir à Logística Verde, as empresas do setor começam a implementar medidas para a redução da pegada ambiental. Entre elas está, por exemplo, a utilização de materiais eco-friendly, o aumento da eficiência no processo de armazenamento (colocar mais itens no mesmo espaço e organizar os materiais de acordo com as lógicas FIFO, FEFO, LIFO ou outras), a otimização dos processos de picking e packing (só enviar um camião quando estiver totalmente carregado) ou o planeamento eficaz da rota (escolher a melhor rota de forma a ser mais eficiente na gestão das entregas e simultaneamente reduzir as emissões de CO2).


O exemplo da Nike

A Nike, marca de roupa desportiva americana, tem vindo a dar grandes passos na direção da Logística Verde. De acordo com um artigo assinado por Matthew Kish, repórter do Portland Business Journal, a gigante norte-americana abriu, ainda no ano de 2019, um centro de distribuição de 1,5 milhões de metros quadrados em Ham, na Bélgica, com o objetivo de reforçar o compromisso da empresa com a diminuição da sua pegada ecológica.

Este complexo, completamente alimentado por energia renovável, serve o propósito de fornecer os clientes da Europa, África e Médio Oriente. A localização estratégica do "European Logistics Campus” da Nike aumentou a capacidade de resposta da marca, face à rápida aceleração da economia digital, permitindo servir, com maior rapidez e menos emissões carbónicas, os consumidores mais próximos. A par disto, 75% de todos os bens produzidos pela Nike contêm algum tipo de material reciclado.


Logística Verde: apenas mais uma tendência?


Pode-se dizer que, em tempos de sensibilização para questões ambientais, o copo está meio cheio.
 
 Embora relativamente recente, a Logística Verde há muito que deixou de ser tendência. Mais do que isso, trata-se de uma necessidade. Atualmente, são várias as multinacionais ligadas à logística que apresentam estratégias bem delineadas para a preservação e proteção do meio ambiente.

Entre os vários benefícios associados à Logística Verde, é importante reconhecer que, para além de amiga do ambiente, ela é um verdadeiro diferencial competitivo, na medida em que é geradora de maior eficiência.
 
O consumidor de hoje, enquanto ser informado e devidamente instruído, não compra de ânimo leve. Ele está ciente da verdadeira dimensão daquilo que à primeira vista pode parecer uma "pequena medida para a sustentabilidade". Ele valoriza empresas "verdes" que demonstram responsabilidade social, assegurando a preservação de um mundo que é de todos! 
Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!