18.208.126.130
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
vendas-online
{alt:Mariana Gomes}

Vendas online: uma porta aberta para o mundo

"Se não está na internet é porque não existe”. É esta a linha de pensamento de quase a totalidade da população e deve ser também o ponto-chave no planeamento dos modelos de negócio da era digital. No contexto atual de mudança paradigmática do comportamento do consumidor, os negócios enfrentam desafios quase incontornáveis, impulsionados pela crise provocada pela pandemia da COVID-19. Numa perspetiva estratégica, as organizações estão a repensar e readaptar os seus modelos de negócios com uma aposta assente nas vendas online.

Este conceito de vendas online tem assistido a uma evolução crescente com impacto significativo na economia mundial. Trata-se de um modelo de negócio assente numa estrutura de funcionamento baseada no meio online que digitaliza dois processos básicos de negócio: as vendas e o relacionamento com os consumidores.

A tendência crescente das vendas online

Com a digitalização e a facilidade de acesso aos meios digitais chegou também a confiança em novos métodos de compra. Se há uns anos os consumidores não realizavam compras online, hoje, o e-commerce deixou de ser apenas uma tendência passageira para se apresentar como um modelo de negócio sólido que oferece um leque e oportunidades à nova era de consumidores.

E para consolidar as vendas online, a pandemia da COVID-19 gerou impactos positivos nesta adaptação dos hábitos de consumo e dos modelos de negócio das empresas. De acordo com dados da Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS), a crise pandémica provocou aumentos significativos no que respeita à compra online de serviços e produtos, com um valor médio de 18% no período do estado de emergência.

e-Commerce: das lojas online ao marketplace

A dúvida surge no momento de planear a estratégia de vendas online: loja online ou marketplace? A onda crescente do comércio eletrónico traz novas exigências e desafios no que respeita aos recursos disponíveis na escolha e utilização de um canal de venda. Mas qual a melhor opção?

Loja Online

O e-commerce rompe todas as barreiras geográficas e trouxe às empresas a grande vantagem de, facilmente, acederem a mercados globais por meio de lojas online da própria marca. Através das lojas online, as empresas têm maior capacidade de se relacionar com o consumidor de forma mais próxima e personalizada, com a vantagem de poderem vender produtos orientados para a experiência de compra anterior.

Contudo, os desafios logísticos e os custos operacionais de distribuição podem tornar-se muito significativos quando se trata de um negócio de menor dimensão e com pouca notoriedade.

Marketplace

Trata-se de uma plataforma de vendas online que reúne, num único local, vários vendedores. Ao contrário da loja online, o marketplace oferece a oportunidade de externalização da logística e de um rápido lançamento do negócio, devido à possibilidade de colocar a marca ou o produto junto de uma grande audiência.

Contudo, se por um lado simplifica a gestão logística e envolve custos menores no que respeita aos recursos utilizados nas vendas online, por outro a margem de lucro é menor, tendo em conta que existem comissões por cada venda efetuada.

Apostar numa estratégia mista de vendas online

Porquê apostar numa estratégia de vendas online singular? Focar o modelo de negócio em apenas um canal de vendas reduz as possibilidades de crescimento da marca e cria uma dependência absoluta com esse mesmo canal.

Apesar de ser importante considerar os recursos disponíveis para a aposta nos vários canais de venda, o ideal será apostar numaestratégia mista que permita melhorar os resultados e aumentar a rentabilidade.

As vantagens das vendas online: um mundo de possibilidades

A quantidade de informação disponível e a facilidade de pesquisa são dois dos aspetos que tornam as compras digitais cada vez mais intuitivas, rápidas e, muitas vezes, impulsivas.

Este novo paradigma desafia as organizações de qualquer setor a possuírem um domínio de conhecimentos e competências de implementação estratégica e operacional de vendas online. Contudo, a aposta neste modelo é o primeiro passo para a otimização de resultados de vendas, que está representado em diversas vantagens:

1. Atrair novos clientes

É o grande benefício e especificidade do meio online: atingir novas e largas audiências, que são inalcançáveis no comércio tradicional. O online impulsiona o aumento da visibilidade e notoriedade da marca, aliando estas características à boa usabilidade e poder de comunicação que elevam as estratégias de promoção e divulgação a outra dimensão.

2. Não existem limitações geográficas

O comércio eletrónico não conhece barreiras geográficas. A verdade é que uma loja física está limitada a um espaço geográfico, algo que não acontece no mundo online e representa uma das grandes vantagens deste modelo de negócio.

3. Menores custos envolvidos

Apesar de existirem custos associados à criação e manutenção de uma loja onlineou presença num marketplace, não ter de pagar aluguer de um espaço físico é um fator que impacta significativamente o orçamento da marca.

4. Apostar em comunicação direcionada

O comércio eletrónico oferece às empresas grandes oportunidades de monitorização do comportamento do consumidor digital, em tempo real. Desta forma, é possível identificar os produtos mais procurados, o histórico de vendas e apresentar ao mercado propostas mais orientadas para as preferências de cada cliente.

5. Superar limitações de horários

Tal como acontece nas limitações geográficas, o comércio online elimina todos os limites horários impostos pelo comércio tradicional, dependente de um espaço físico e um horário de abertura e fecho. No mundo online, as vendas realizam-se sete dias por semana, 24 horas por dia.

Como simplificar a gestão administrativa e otimizar resultados?

Entre todos os desafios que a era digital trouxe aos negócios, o e-commerce enfrenta grandes oportunidades de expansão, não somente pelos canais online, mas também pela distribuição omnichannel, que implica desafios de logística e comunicação integrada entre os meios físicos e os diversos meios digitais.

E a resposta mais eficiente a esta exigência do mercado digital está assente na aposta em ferramentas que garantam uma otimização e simplificação dos processos, assegurando uma gestão integrada de todos os canais de venda num único lugar.

Para responder a estas necessidades crescentes, a PRIMAVERA disponibiliza uma solução tecnológica, desenvolvida a partir de tecnologias de integração, que permite criar um conjunto de conectores que ligam lojas online, plataformas de comércio eletrónico e marketplaces digitais num único backoffice.

Com o conector PRIMAVERA é possível:

  • Agilizar a gestão de encomendas
  • Gerir de forma integrada vários canais de vendas
  • Otimizar a gestão de stock
  • Analisar resultados de vendas em tempo real
  • Obter um maior controlo da faturação
  • Simplificar processos de devoluções

Disponível para pequenas empresas, através do software cloud Jasmin, é possível integrar os dados das diversas plataformas e controlar todos os aspetos envolventes no negócio: desde a gestão de stock, expedição de encomendas, processos de devoluções, até ao controlo da faturação.

Por outro lado, as médias e grandes empresas têm disponível o conector PRIMAVERA que integra os dados de todas as plataformas diretamente no ERP PRIMAVERA. Ao centralizar todos os dados, desde clientes ao volume de stock, num único local, torna-se mais simples implementar estratégias comerciais baseadas em informação fidedigna da evolução das vendas e outras métricas relevantes.

0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!