100.25.42.117
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
Apps para a gestão de negócio

Quem ainda não tem uma app?

 
Hoje assistimos a um mundo cada vez mais omnichannel, onde os negócios procuram interagir com os seus clientes através dos mais diversos canais, tanto físicos como online.
 
Um dos canais que tem registado maior crescimento é o do mobile, uma vez que, segundo a Anacom, existiam em 2018 7,2 Milhões de dispositivos no nosso país com uma taxa de penetração de 70 por cada 100 habitantes.
Tendo em conta o seu crescimento, este meio torna-se, assim, um mercado apetecível para as empresas comunicarem tanto através de redes sociais, website, SEO/SEM ou apps.
 
É mesmo neste último ponto que muitas empresas têm apostado, procurando oferecer aos seus clientes o acesso a informações, produtos e serviços na ponta dos seus dedos, através de poucos toques no seu smartphone.


O que são apps?


As aplicações mobile (ou mobile apps, se optarmos pela abreviatura) são programas que podem vir integrados no Sistema Operativo de um dispositivo móvel ou que podem ser instaladas posteriormente pelo utilizador.
 
As Apps proporcionam aos utilizadores uma função específica nos dispositivos móveis, que tanto pode ser uma ferramenta de melhoria de produtividade, um serviço específico de entretenimento ou multimédia ou acesso a informações, produtos e serviços essenciais.


O uso de aplicações pelos utilizadores


O smartphone é hoje o principal equipamento utilizado para acessos à internet em mobilidade. Segundo o INE, 81% dos utilizadores acede à internet com mobilidade, sendo o smartphone escolhido por 79% dos utilizadores.
No mesmo estudo, o INE avança que 67% dos utilizadores instala ou utiliza aplicações, sendo a sua utilização mais frequente nos utilizadores mais jovens, mais escolarizados ou estudantes.
 
Em média, segundo o Digital Information World, um utilizador tem instalado no seu smartphone 80 aplicações, das quais utiliza 30 numa média mensal e 9 numa média diária, sendo 5% do tempo do utilizador gasto em aplicações.


As aplicações na estratégia digital das empresas


O Mobile Marketing é uma estratégia cada vez mais utilizada pelas empresas para chegar aos seus clientes nos seus micromomentos, procurando interagir com os mesmos de forma contínua e relevante.
 
Com a utilização constante de aplicações por parte dos utilizadores, estas tornam-se uma ferramenta tentadora para as empresas, dado que permite intensificar a relação com os seus clientes.
 
Através deste canal, é possível oferecer ao cliente informações sobre os produtos e serviços, fazer promoções, folhetos e vales de desconto, consultar contas correntes de programas de fidelização, ler ou editar ficheiros de multimédia e de produtividade, enviar notificações push e usufruir das vantagens da georreferenciação.
 

Benefícios de utilizar uma aplicação no seu negócio


 1. Personalização da experiência do utilizador 

Com a utilização de aplicações no seu negócio é possível criar uma experiência mais personalizada para o seu cliente, uma vez que permite entregar o conteúdo com base na análise da utilização, interesses, localização e comportamentos na utilização do equipamento e da app.


 2. Envio de notificações 

Quando um utilizador tem uma aplicação instalada é possível às empresas enviar notificações push ou in-app para os equipamentos dos seus clientes/utilizadores podendo ser controlado o conteúdo, hora e destino para se adaptar ao conteúdo, comportamento ou hora do dia.


 3. Utilização de funcionalidades do smartphone

Com a utilização dos dispositivos móveis, é possível tirar partido da câmara, lista de contactos, GPS e sensores para promover novas funcionalidades e formas de interação, como é o caso da realidade aumentada ou realidade virtual.


 4. Possibilidade de trabalhar offline 

Ao contrário dos websites e redes sociais, as aplicações podem funcionar offline, permitindo que os utilizadores tirem partido da maior parte das funcionalidades e conteúdo sem ter uma ligação à internet ativa.
 
No entanto, ao considerar o desenvolvimento de uma aplicação, além de todas as funcionalidades a integrar, é importante fazer uma pré-avaliação para perceber a real utilidade para o utilizador, assim como a sua relevância e diferenciação face ao que já existe no mercado.
 
Além disso, é também importante criar uma boa estratégia para dinamizar esta ferramenta, fomentando a necessidade do utilizador de instalar e utilizar a app de forma contínua.


Que tipo de aplicações existem?

Antes de optar por desenvolver uma aplicação, é importante perceber que tipo de apps existem: Nativas, web apps ou híbridas.
 

Apps Nativas

As aplicações nativas são desenvolvidas especificamente para cada sistema operativo (ex. Android ou iOS), utilizando linguagens de programação direcionadas para cada plataforma.
Posteriormente, estas aplicações são instaladas diretamente no dispositivo móvel ou descarregadas a partir de uma loja de aplicações.
 
As aplicações nativas oferecem uma maior rapidez e uma experiência de utilização otimizada ao dispositivo, além de permitem a utilização das diversas funcionalidades do dispositivo, como por exemplo a câmara, os sistema de geolocalização ou os serviço de notificações.
 
No entanto, este tipo de aplicações demora mais tempo a produzir e obriga a um desenvolvimento individual para cada plataforma, o que encarece o projeto. Além disso, para integrar numa loja de aplicações é necessário enviar para aprovação.
 

Apps Web

As aplicações web são desenvolvidas em linguagens Web como JavaScript, CSS e HTML 5 e são acedidas diretamente através de um browser. Este tipo de aplicação é mais adequada à apresentação de dados e informação, uma vez que não permite a utilização de funcionalidades do dispositivo móvel, como por exemplo a câmara.
 
Sendo acedidas através de um browser, não necessitam de ser instaladas, facilitando a sua utilização, e têm um tempo de desenvolvimento mais curto, assim como um custo de desenvolvimento inferior. No entanto, ao contrário das nativas, as Web apps não podem ser utilizadas sem ligação à Internet e são mais difíceis de encontrar, uma vez que não existe uma loja de aplicações a elas dedicada.
 

Apps híbridas

Por fim, as aplicações híbridas são uma junção dos dois tipos anteriores.
Usam linguagens de programação Web, como o HTML5 e JavaScript, e podem ser desenvolvidas com recurso a frameworks específicas.
 
Face às aplicações nativas, este tipo de aplicações apresenta um ciclo de desenvolvimento mais curto e mais barato, sendo a diferença invisível para o utilizador, uma vez que acede à mesma através das lojas de aplicações tradicionais, além de poder utilizar as diversas funcionalidades do dispositivo.
 
Caso pretenda criar uma aplicação para a sua empresa, existem diversas plataformas que o poderão ajudar, como é o caso da OMNIA Platform da PRIMAVERA BSS, permitindo desenvolver a aplicação numa ferramenta low-code, bastando selecionar o que pretende, criar atributos e modelar a aplicação.
Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!