3.230.144.31
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
compras-online

Compras online, uma tendência que veio para ficar

Hoje, as compras online representam um papel vital e diário nas nossas vidas: são cada vez mais as empresas que estão de olho no online e cada vez mais os consumidores que optam por este modelo de compras.

Com a pandemia, os hábitos de consumo alteraram-se significativamente e as compras online começaram a ganhar mais força. Hoje, ter presença online não é uma moda, não é só mais uma estratégia entre muitas e também já não é apenas uma tendência: é uma necessidade.

As compras online e as alterações nos hábitos de consumo

A globalização do acesso à Internet eliminou limitações geográficas das compras online e aproximou marcas e clientes, abrindo margem para um novo mundo do comércio à escala global. Um estudo recente da Google revelou que 33% dos compradores em Portugal, com acesso à Internet, passam mais tempo a comprar online do que em lojas físicas.

Estudos de entidades como a SIBS ou IDC mostram que as vendas online estão a crescer e não está prevista volta atrás. Desde roupa, calçado, tecnologia, produtos de beleza ou alimentação, as empresas que querem manter-se rentáveis têm de disponibilizar os seus produtos e serviços através dos canais digitais.

Compras online em números

Os negócios e, consequentemente, a economia nacional viram-se impactados com esta evolução sem precedentes do mundo digital. E os números não enganam:

  • 14% das compras em Portugal, durante o período de confinamento, foram realizadas via e-commerce, representando um crescimento de 5% face ao período antecedente ao primeiro caso. – SIBS - Sociedade Interbancária de Serviços
  • As compras online de serviços e produtos durante o período de confinamento aumentaram cerca de 18%. - SIBS
  • 23% é o peso estimado das vendas digitais nas organizações que diversificam os canais de venda. - CIP – Confederação Empresarial de Portugal
  • ¼ das receitas das empresas portuguesas que optaram por estes meios de vendas são provenientes dos canais digitais. - CIP

Novas oportunidades de negócio em contexto adverso

O crescimento das compras online está essencialmente assente na mudança de comportamento do consumidor, fruto da crise pandémica que abalou o mundo e os negócios. Os portugueses estão cada vez mais a desenvolver o hábito de comprar por meios online. Para o consumidor de hoje, comprar online é algo rápido, simples e intuitivo e esta presença sólida no online por parte das empresas é já mais que evidente.

A verdade é que a crise pandémica obrigou à adaptação de modelos de negócio. 19% das empresas que não vendiam online passaram a apostar nestes canais digitais e as vendas online representam, agora, 23% do total nestas empresas que diversificaram os canais de venda, de acordo com o estudo da CIP.

O mobile está a ganhar caminho nas compras online

As compras estão a tornar-se móveis. O setor do retalho foi impactado, não só pela crise pandémica, como pela utilização crescente de dispositivos móveis. Com o e-commerce móvel, as compras acontecem em qualquer lugar, sem a necessidade de uma loja física ou mesmo um computador portável.

Atualmente, a maioria das marcas desenvolve os websites, considerando o desktop como o principal ecrã de visualização. A partir daí, o conteúdo é adaptado para os restantes dispositivos móveis. Mas com a presença dos smartphones cada vez mais solidificada, ter um site responsive e com um layout amigável para todos os formatos é fundamental – e o mínimo a fazer – para responder às exigências dos utilizadores.

Estratégia omnnichannel: o presente e o futuro do comércio

Segundo um estudo da Harvard Business Review, 73% dos consumidores utilizam vários canais para comprar online. Na mesma perspetiva, as empresas com estratégias omnichannel retêm uma média de 89% dos seus clientes de canal para canal, em contraste com os 33% dos negócios que não apostam numa estratégia omnichannel sólida.

E com cada vez mais empresas a optar por este modelo digital de negócio, as exigências são crescentes: vender o mesmo produto em vários canais – desde as lojas físicas, lojas online ou Marketplaces digitais – coloca novos desafios à de gestão logística e administrativa das organizações.

Qualquer uma das opções é viável e depende apenas dos objetivos estratégicos e recursos disponíveis das empresas. Mas a aposta simultânea nos vários canais também é uma possibilidade. Esta abordagem multicanal oferece aos clientes uma experiência de compra totalmente integrada, que se centra em cada interação com o consumidor nos vários canais de venda. No fundo, esta estratégia reúne duas grandes características: comodidade e praticidade.

A solução para uma gestão integrada de sucesso

Desde as micro às grandes empresas, a gestão administrativa e logística consome recursos e reflete-se na eficiência do negócio. Mas a resposta a este desafio omnichannel está na adoção de ferramentas que garantam uma gestão integrada de todos os canais de venda num único lugar, para que possa diversificar as montras onde os seus produtos estão disponíveis, sem que isso aumente a carga administrativa.

A PRIMAVERA já tem disponível soluções tecnológicas capazes de enfrentar e dar resposta às exigências da omnicanalidade. A solução E-commerce Connector é um conector robusto que integra várias plataformas e canaliza para um único no backoffice os dados dos diversos canais de venda, sejam físicos ou online, garantindo uma gestão integrada das vendas. Com esta solução de apoio ao e-commerce torna-se mais simples controlar a atividade comercial e com menos carga administrativa.


0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!