3.92.28.84
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
{alt:Rosa Peixoto}

Cibersegurança, uma prioridade na era digital

As empresas lidam diariamente com uma elevada quantidade de informações, muitas delas sensíveis ou confidenciais, pelo que garantir o armazenamento, acesso e a segurança dos dados é crucial. Se até há alguns anos as tarefas eram executadas exclusivamente através de programas informáticos ou softwares instalados nos equipamentos dos utilizadores, hoje em dia as soluções cloud vieram mudar o paradigma de utilização de sistemas, permitindo o acesso aos dados de forma fácil e em qualquer lugar, bastando para tal um simples acesso à internet. 

Mais do que uma tendência, as soluções cloud são agora uma necessidade. A prova disso é que assistimos a um número crescente de empresas que estão a incorporar a cloud nos seus processos diários de gestão. O estudo da IDC  "Mercado de Cloud Computing em Portugal, 2016 2021”, mostra precisamente isso: 61% das organizações nacionais já utilizam serviços de cloud computing e esta utilização tem vindo a crescer. E é fácil perceber porquê. Disponibilidade 24/7, acessibilidade, fiabilidade, otimização dos custos com infraestruturas de IT ou escalabilidade são algumas das características que fundamentam a adoção crescente de soluções cloud.
 
As vantagens da cloud são muitas, mas há uma questão que se coloca: cibersegurança. Então, como beneficiar das vantagens da cloud, com todas as garantidas de segurança dos dados?

6 regras básicas para garantir a cibersegurança dos dados


As vantagens da cloud são evidentes, mas para ter a certeza de que os dados estão mesmo seguros, há regras de ouro a ter em conta. Coloque as trancas à porta antes que seja tarde. Eis algumas medidas simples que pode adotar no seu dia a dia e que ajudam a garantir a segurança dos dados:

  1.  Fazer backups da informação e avaliar as hipóteses de restaurar os dados, caso seja necessário, ou incorporar backups automáticos

  2.  Prevenir ataques de malware através da instalação e atualização contínua de antivírus e não fazer downloads de fontes desconhecidas

  3. Avaliar com cautela a origem dos emails. Os casos de phishing, por exemplo, têm muitas vezes origem em emails falsos que pedem informação sensível ou têm links para websites não credíveis
     
  4. Atualizar regularmente as palavras-passe para proteger os dados e ter em conta as boas práticas de definição de passwords
     
  5. Evitar o acesso a informação sensível através de redes wi-fi públicas

  6. Partilhar com todos  os membros da organização alguns comportamentos de prevenção que devem seguir para garantir a cibersegurança da empresa. Esta é mesmo uma das regras mais importantes a ter em consideração. Caso lhe pareça um exagero, repare neste número: 60% dos ataques têm origem dentro da própria empresa, segundo o estudo 2016 Cyber Security Intelligence Index, realizado pela IBM.
 

 Quando se trata de segurança dos dados, todos somos um alvo 


Se pensa que o risco de sofrer um ataque é um problema apenas das grandes marcas, bancos ou grandes companhias de retail, desengane-se. Na realidade, todas as empresas são um alvo. 
Qualquer que seja a sua dimensão ou área de atuação, todas as organizações necessitam de ter em consideração a sua exposição virtual. Num mundo interligado, um ataque afeta não só a empresa alvo, mas pode também ameaçar a segurança dos dados de colaboradores, parceiros, clientes ou fornecedores. A cibersegurança é mais do que um problema do departamento de IT, é uma questão transversal a toda a organização. Por isso, as empresas devem encarar a cibersegurança como um investimento e não como um custo. E no que respeita a questões de segurança, o modelo cloud computing tem provado ser o mais eficiente.

O futuro passa pela cloud


Colocar os dados na cloud continua a ser incomparavelmente mais fiável do que tê-los guardados em servidores locais. Basta pensar numa intempérie, em falhas das infraestruturas ou na possibilidade de furtos de equipamentos para perceber que uma empresa, de forma isolada, tem mais dificuldades em garantir a segurança dos dados do que se os tiver alojados na infraestrutura de um prestador de serviço cloud. Hoje existem grandes providers globais, com infraestruturas sólidas, garantias de inúmeros backups, sistemas de redundância e profissionais dedicados exclusivamente à segurança dos dados, que oferecem às empresas condições muito mais favoráveis para garantir a fiabilidade, acesso e segurança dos dados. 

Lembre-se: a nuvem é segura, o comportamento dos utilizadores é que nem sempre o é 

Depende também de cada um de nós a adoção de medidas tão simples como os exemplos que focamos aqui para garantir a cibersegurança e inviolabilidade da informação. Uma coisa é certa: num mundo cada vez mais digital a virtualização dos dados é inevitável, por isso, escolher a solução cloud certa fará toda a diferença na segurança dos dados de gestão do seu negócio.
Partilhar
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!