18.234.88.196
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
{alt:Nídia Ferreira}

5 Tendências do Marketing para 2019

Já sabemos que as previsões são como os chapéus: há muitas e para todos os gostos. Por isso mesmo, o mais importante em 2019 é prestar atenção ao que se anda a "cozinhar” no mundo do marketing e perceber o que pode fazer sentido para si e para a sua empresa. Sem esquecer que, tal como na culinária, há receitas que só sabemos se valem a pena depois de as testarmos. 

Talvez seja esse o mote ideal para o ano que agora começa: experimentar. Adotar novas estratégias. Novas tecnologias. Ousar a inovar. Aqui ficam as nossas cinco sugestões para 2019. Bom proveito!

Há mais vida além do marketing digital 


Nenhum marketer precisa que lhe digam que ser criativo é fundamental para ter sucesso. O que talvez seja difícil de lembrar, sobretudo na era da internet, é que a criatividade pode estar em outros lugares para além do digital. Uma das histórias que corre por aí (adivinhem onde), é a de uma empresa que decidiu ir contra a corrente e enviar as suas newsletters por via postal, obtendo ótimos resultados. Verdadeira ou não, esta história serve para dizer que enquanto a maioria está concentrada no online, abre-se um espaço enorme para as marcas que queiram arriscar fazer as coisas de maneira diferente.

Em 2019, ao invés de pôr os ovos todos no mesmo cesto, as empresas deverão optar por uma estratégia de marketing integrado, que utilize de forma criativa os vários canais ao dispor—não para substituir, mas antes para complementar os seus meios digitais.

Menos anúncios e mais conteúdo = maior valor 


Os anúncios e banners já viram melhores dias. De facto, até ao final de 2018, eram já 30% os utilizadores de internet que utilizavam bloqueadores de anúncios e a tendência é de aumento. Isto não significa que todos os marketers deixam de apostar neste tipo de publicidade de um dia para o outro, mas que devem, mais uma vez, encontrar formas alternativas e originais de comunicar com o seu público.

Este é aliás um dos motivos pelos quais as marcas têm vindo a apostar cada vez mais em influencer marketing, bem como na produção de conteúdos originais, relevantes e que sejam capazes de criar valor para os consumidores. O que nos leva ao ponto imediatamente a seguir.

Para reinar, o conteúdo tem de ser credível 


Um dos aforismos mais ouvidos no mundo do marketing é que o conteúdo é rei. E continuará a sê-lo durante 2019, especialmente o longo-formato. De acordo com Neil Patel, um dos gurus do SEO (Search Engine Optimization), artigos mais longos (à volta das 2000 palavras) não só ficam melhor posicionados nos rankings dos motores de busca, como têm também uma maior probabilidade de ser partilhados nas redes sociais dos leitores.

Mas o tamanho não é tudo e na era da pós-verdade, para reinar, o conteúdo tem de ser credível. O que explicará uma procura cada vez maior por parte das marcas por conteúdos com uma abordagem jornalística, baseados em factos, investigações científicas, estudos originais levados a cabo pela própria empresa, ou suportados pela opinião de especialistas. 

Uma imagem vale mil pesquisas 


O rácio não será necessariamente de 1 para 1000, mas a verdade é que são cada vez mais as pesquisas online feitas por meio de voz e imagens?—?sendo que estes estão a caminho de se tornar os métodos dominantes para as pesquisas em mobile, segundo a Gartner.

Prevê-se, por isso, que as empresas comecem a explorar novas formas de tirar partido desta alteração nos hábitos dos consumidores. E quanto antes o fizerem, melhor. De acordo com a mesma consultora, as primeiras marcas a adotar a pesquisa por voz e imagem podem ver as suas receitas de comércio online aumentar em 30% até 2021.

Customer Experience é um trabalho de equipa(s) 


Qualquer previsão no mundo do marketing digna desse nome terá de conter alguma referência a novas formas de elevar a experiência do consumidor. Os prognósticos são variados e vão desde a crescente utilização da realidade aumentada, ao recurso cada vez mais frequente à inteligência artificial para fazer recomendações personalizadas.

Mas o que não pode faltar às empresas realmente interessadas em colocar o foco no consumidor é a disponibilidade para trabalhar em equipa. Ou melhor dito, entre equipas. As organizações mais bem-sucedidas serão aquelas que forem capazes de derrubar os seus muros internos, para colocarem os vários departamentos a trabalhar em conjunto. Os marketers a colaborar com os gestores de produto, com os analistas de dados, os programadores, os vendedores e os profissionais de apoio ao cliente. Mais do que a adoção de tecnologias emergentes, umas das principais resoluções para as empresas em 2019 deverá ser acabar com os silos funcionais, se quiserem levar a experiência do consumidor a um outro nível.
0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!